O BICUDO BEIJA FLOR

O Campeão!!!

 

Nome: BEIJA FLOR

Anel: nº 519 FNCBC-86

Filiação: Peter Pan x Rainha

Espécie: Bicudo-verdadeiro

Sub-espécie: Oryzoborus maximiliani maximiliani

Tipo de canto: Flauta

 

 

 

O bicudo BEIJA FLOR foi criado em Brasilia - DF pelo criador Sr, Anibal Guedes Abgaliu que posteriormente se mudou para cidade de Marilia - SP, ele foi uns dos primeiros criadores de sucesso em Brasilia. BEIJA FLOR era filho do bicudo Peter Pan com a  fêmea Rainha, Peter Pan era bicudo de canto que repetia muito.

 

BEIJA FLOR foi adquirido ainda bem novinho pelo saudoso Sr, Cleber Batista que ficou com ele até ficar preto. Nesta idade meio fogoso, meio parado o Sr, Cleber Batista tentou coloca-lo na roda de fibra e muito novo e não conseguiu.

 

Posteriormente foi adquirido pelo saudoso Sr, Geraldo Maméd, onde em fim abriu o canto de vez.

 

No ano de 1990 o Sr, Geraldo Maméd começou a viajar com BEIJA FLOR participando de alguns torneios conquistando alguns primeiros lugares, onde começou a despontar pelo Brasil a fora.

 

BEIJA FLOR era muito sistemático, não gostava de viajar perto da fêmea, só de retirar ou colocar a banheira com água na gaiola, só da porta bater, se fosse no torneio ele assustava e não cantava mais, era uma novela mas o Sr, Geraldo descobriu a mexida ideal.

 

Posteriormente foi adquirido pelo Sr, Jorge de Anápolis - GO, ficou com ele durante algum tempo sempre indo muito bem nos torneios e conquistando as primeiras posições.

 

Posteriormente foi adquirido pelo Sr, João Batista de Ribeirão Preto - SP, onde despontou e foi campeão algumas vezes no Estado de São Paulo. Nesta época BEIJA FLOR fez um feito de conquistar 9 primeiros lugares consecutivos isso no ano de 1994.

 

Posteriormente foi adquirido pelo Sr, Wagner Triginelli onde foi muito bem e depois deu uma descaída, nesta época voltou para os cuidados do Sr, João Batista.

 

Posteriormente foi adquirido pelo Sr, Alcindo Pereira Nunes Filho, com o intuito de criar com ele.

 

BEIJA FLOR era um bicudo muito bonito com canto espetacular, quando cantava na roda ele inchava e disparava o canto e se o bicudo da gaiola do lado desse uma fraquejada ai que ele arrebentava de cantar. Na marcação era necessário dois marcadores, um fazendo a contagem dos pontos e o outro as anotações na ficha, era um mostro de repetição de canto.

 

Na reprodução como de praxe sempre sistemático, depois de galar a fêmea não sabia voltar, era necessário colocar outra gaiola vazia ao lado para ele passar.

 

O Sr, Alcindo Pereira Nunes Filho fez um excelente trabalho de reprodução com este fenômeno de bicudo e posteriormente em parceria  com Sr, Waldir Pereira da Silva, produziram muitos filhos e filhas, alguns muito famosos como: VIOLINO, BEIJA FLOR JR, BRUTUS, BONECA, QUERUBIM, FLOR, GIOCONDA, TERRA, BEININJA, BELA FLOR, BEIJA-MATA, BEITUMA, BRILHO FORTE, HARMONIA, TROPICAL e TIARA.

 

Nos dias de hoje muitos bicudos que disputam os primeiros lugares em torneios de fibra pelo Brasil a fora tem a descendência do BEIJA FLOR em sua linhagem, graças a produção em larga escala feita pelo Sr; Waldir Pereira da Silva apostando em sua genética como base solida do seu plantel.

 

 

Colaboraram na elaboração desta história:

 

Aloisio Pacini Tostes – Ribeirão Preto - SP.

Alcindo Pereira Nunes Filho –  Goiania - GO

Escrito por Denis O. Kogl - Embu das Artes - SP, em 26/05/2017.

.